SOULBARU: Saúde & Bem-Estar

Júlia De Matos - CEO

Os frutos de baru in natura adquiridos pela SOULBARU, são cuidadosamente selecionados pelos seus extrativistas fornecedores, os quais são agricultores familiares e cooperativas.

Os frutos são adquiridos de regiões do Cerrado brasileiro, sendo Goiás onde a indústria está localizada. A empresa além de proporcionar a geração de renda para inúmeras famílias e comunidades com a compra dos frutos, também preocupa-se com o meio ambiente e o futuro dessas comunidades.

A recepção da matéria-prima é previamente agendada e combinada entre a SOULBARU e seus fornecedores, toda recepção é acompanhada pelo setor de qualidade da empresa, e são realizada várias amostragens para a compra de frutos de excelente qualidade, todos os frutos nas sacarias SOULBARU são pesados, anotadas todas as características da safra, região produtora, peso e controle de rastreabilidade, posteriormente os frutos são encaminhados para o estoque.

Após a recepção dos frutos, estes são estocados em galpões de armazenamento com excelente controle sanitário, as sacarias são palatizadas de forma organizada, para facilitar o processamento ao longo do ano. Antes da despolpa os colaboradores realizam a seleção e limpeza dos frutos, separando frutos com polpa e ruminados por animais em campo.

Após essa seleção os frutos são despolpados no equipamento chamado despolpadora, desenvolvido exclusivamente para a SOULBARU por empresas parceiras.

O equipamento retira toda a polpa dos frutos, sendo esta classificada como farelo, a qual utilizamos para produção de ração destinada à nutrição animal. Após os frutos já despolpados, estes são encaminhados para a etapa dois de processamento, onde ocorre a quebra e retirada das amêndoas. Esse processo de quebra também é exclusivo da empresa, desenvolvido juntamente com outras empresas parceiras. Sendo a primeira indústria a desenvolver um equipamento de quebra industrial para o baru, quebrando 8 mil frutos de baru por hora, além da excelente quebra ele também tem uma chapa vibratória acoplada que separa as amêndoas das cascas, entregando o produto limpo e de qualidade. A etapa de torra é diferente para cada produto produzido, tendo a torra leve para a extração de óleo e a torra prolongada para a fabricação do creme de baru.

A etapa de extração de óleo é cuidadosamente realizada, após as amêndoas torradas, elas são levadas para o equipamento de prensa onde ocorre a liberação do óleo, o qual é encaminhado diretamente para a o tanque de armazenamento e decantação, passando por um conjunto de peneiras de filtragem. Ao final do dia após a decantação, este óleo é filtrado novamente, para evitar toda e qualquer passagem de resíduos para o produto final. A SOULBARU é a primeira indústria a realizar o aproveitamento de 100% do fruto de baru, obtém-se também a farinha das amêndoas, oriunda da produção do óleo, a qual é utilizada na fabricação do creme de baru e pode ser utilizada na culinária e em produtos de nutrição humana e animal.

Após o processo de quebra, obtém-se dois produtos, as cascas e as amêndoas. Amostras de amêndoas também são encaminhadas para o Centro de Estudos e Pesquisas da UFG, as quais são destinadas para estudos e pesquisas nutricionais sobre os benefícios do baru e na produção de hambúrgueres veganos. Já as cascas são destinadas para um cientista pesquisador em Brasília para estudos e desenvolvimento de produtos como o biodiesel e o biochar.

O óleo das amêndoas de baru é o produto principal, o qual é comercializado tanto o pote com o óleo em cápsulas de 1000mg, quanto a granel para produção de novos produtos. Os subprodutos da extração do óleo, como o farelo, a farinha e a torta de baru também são utilizados na fabricação de produtos alimentícios humano e animal. O óleo é utilizado para diversas aplicações como o DIP OIL, com inúmeros benefícios, que auxilia na manutenção e no equilíbrio do organismo para a saúde e o bem-estar.

www.soulbaru.com

@soulbaru

Compartilhar esta publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia Mais

Newsletter

ASSINE O NEWSLETTER PARA RECEBER AS
ÚLTIMAS ATUALIZAções