Como Glória Bezerra de Menezes tornou-se uma das mais importantes advogadas brasileiras na Alemanha, auxiliando brasileiros a conquistar o sonho de viver na Europa

Dra. Glória Bezerra de Menezes

Glória Bezerra de Menezes é advogada brasileira e europeia, tendo concluído sua faculdade em 2004, no Brasil, se formou Mestre em Direito Empresarial Internacional e Gestão Empresarial Internacional pela Universidade de Rostock e, nessa Universidade, iniciou o Doutorado na mesma área. Desde 2007, Glória vive na Alemanha, onde teve a oportunidade de crescer profissionalmente, abrindo a primeira empresa jurídica de advogados brasileiros no país, o que é diferente do Brasil, onde não existem empresas jurídicas de advogados, apenas escritórios de advocacia.

Na Alemanha, é conhecida como a melhor advogada brasileira, atendendo clientes em toda a Europa e em países do mundo todo. Além de sua empresa jurídica, na qual atuam mais três advogadas e uma administradora pública, Glória tem outra empresa também na Alemanha – junto a uma sócia – que oferece recrutamento de profissionais brasileiros no país, oportunizando cursos de idioma, auxílio no reconhecimento do diploma e assessoria jurídica na obtenção do visto do trabalho. A advogada ainda atua como tradutora e intérprete pública juramentada.

Glória é casada com um alemão, tem quatro filhos – com idades entre dois e treze anos – e alguns sonhos: ajudar brasileiros a realizarem o sonho de viver e trabalhar na Alemanha, além dar suporte às mulheres brasileiras na Alemanha para que consigam se estabelecer no país e obter sua independência financeira. Ela já trabalha com alguns projetos sociais que ajudam mulheres vítimas de violência doméstica e, neste ano, criará a primeira organização sem fins lucrativos voltada ao oferecimento de moradia, curso de alemão, cursos técnicos, auxílio social e jurídico para mulheres brasileiras que migraram para o país e, por algum motivo, estão sozinhas e precisando de apoio. 

O IBI realizou uma entrevista com a advogada, que conta melhor os desafios que enfrentou em sua trajetória e a importância de seu trabalho para a Europa e o Brasil.

1. Quais foram as suas motivações para ingressar na Alemanha e trabalhar com clientes em toda a Europa e em outros países?

Durante todo o meu estudo na faculdade trabalhei com alguns projetos sociais que visavam propagar informações sobre os direitos para as pessoas que viviam na comunidade onde eu morava e estudava. Sempre acreditei que para o ser humano ter condição de lutar pelos seus objetivos e sonhos, ele precisa saber dos seus direitos. No final do meu curso de Direito fiz um trabalho de conclusão na área de direito internacional, pois sempre foi a minha intenção morar e trabalhar na Alemanha. Quando decidi ir para a Alemanha em 2006, eu tinha o sonho de fazer uma pós-graduação em uma Universidade de lá e ter a chance de trabalhar como advogada no país. Foi assim que comecei a trabalhar como advogada brasileira na Alemanha e continuei com minhas assessorias jurídicas para os meus clientes no Brasil, principalmente empresários, que tinham o objetivo de empreender na Alemanha. Ao longo dos anos fui percebendo que muitos brasileiros tinham o sonho de empreender no exterior e muitos clientes solicitavam informações sobre como empreender na Alemanha.  Além desses clientes, existiam os clientes brasileiros que já moravam na Alemanha e na Europa e tinham muitas dúvidas sobre os seus direitos e se sentiam desprotegidos por não dominarem o idioma alemão e por não possuírem conhecimento sobre os seus direitos na Alemanha e na Europa. Dessa forma, resolvi fazer um Mestrado na área de direito empresarial internacional e gestão empresarial internacional, na Universidade de Rostock, e, em 2011, conclui com sucesso. Dessa forma, obtive os conhecimentos teóricos que eu precisava para poder orientar juridicamente os meus clientes na Alemanha, e o sucesso do meu trabalho possibilitou que eu começasse a ter clientes em diversos outros países da Europa, como, também, em outros continentes. Em 2018 o meu projeto de expansão foi aumentando e fiz parceria com um escritório de renome e com forte experiência no mercado na cidade de Lisboa, em Portugal. Sendo assim, me registrei como advogada brasileira na Ordem dos Advogados em Lisboa e comecei a trabalhar na Alemanha e em toda a Europa como advogada europeia, pelo fato de estar registrada em Portugal, que faz parte da União Europeia e, assim, possibilita que o advogado brasileiro possa trabalhar como advogado europeu na Europa. Eu sempre tive a preocupação de melhorar os meus conhecimentos jurídicos e, por isso, estou sempre atualizando e aprimorando os meus conhecimentos para oferecer a melhor assessoria jurídica possível para os meus clientes. Atualmente estou cursando um segundo mestrado em direito de sucessão e direito de sucessão empresarial. Já conclui uma especialização em direito do trabalho e direito de proteção de dados na Alemanha. A necessidade da existência de profissionais na área jurídica devidamente qualificados para atender as necessidades dos clientes em toda a Europa e em outros países do mundo, motivaram-me a lutar para alcançar um espaço promissor e de sucesso na minha carreira. Em 2020, no período da crise da pandemia da Covid-19 na Alemanha, que atingiu vários empresários e gerou o fechamento de muitas empresas no país, resolvi abrir a minha empresa jurídica: O-Ziel Consulting Rechtsanwaltsgesellschaft, na Alemanha. O nome da empresa: O-Ziel, é a forma curta para: Orientiert zum Ziel, que em português significa: Orientado para a meta. E a minha meta é oferecer uma assessoria jurídica para os meus clientes com competência, respeito e profissionalismo. E essa é a receita para o meu sucesso.

2. Para você, qual a importância de ter uma equipe de mulheres em seu escritório?

Na minha empresa jurídica tenho uma equipe de advogados, que é composta por mulheres. Na minha opinião, é importante que a mulher lute pelo seu espaço no mercado empresarial e que ela conquiste o seu espaço de igualdade com os homens.

3. Nos conte mais sobre como funciona o processo de recrutamento de profissionais brasileiros para trabalhar na Alemanha.

O processo de recrutamento de profissionais brasileiros para trabalhar na Alemanha não é difícil. É importante que o profissional brasileiro seja apenas bem orientado juridicamente para que ele consiga o seu objetivo. A Alemanha tem uma grande carência de profissionais altamente qualificados. Dessa forma, engenheiros, profissionais da área de informática, médicos, dentistas, enfermeiros, profissionais da área técnica, seja no setor eletrônico, mecânico e etc. são sempre requisitados. Quem trabalha na área de informática não precisa dominar o idioma alemão, pois muitas das empresas exigem apenas o inglês para trabalhar. Essas pessoas poderão procurar uma vaga de trabalho na Alemanha e solicitar um visto de trabalho. O visto de trabalho mais indicado é o “Blue Card”, pois o profissional irá receber mais direitos na Alemanha. Para receber esse visto, o profissional precisa ter um curso universitário e uma proposta de emprego na Alemanha, na qual ele precisa receber no mínimo 56.800 euros por ano. Em algumas profissões que estão em escassez na Alemanha, tais como: médicos, engenheiros, cientistas, matemáticos, dentistas ou da área de informática, o profissional irá precisar encontrar um trabalho que ofereça um salário de no mínimo 44.304 mil euros por ano.   Para os profissionais que precisam do idioma alemão para trabalhar na Alemanha, eu recomendo aprender alemão antes no Brasil para poderem receber uma chance de trabalho na Alemanha. Para os profissionais que tem a disponibilidade financeira de aprender alemão na Alemanha, eu recomendaria aprender alemão diretamente na Alemanha, pois num período de seis meses de curso intensivo de alemão na Alemanha é possível adquirir o nível básico de alemão (entre B1-B2) para poder trabalhar na Alemanha. E dessa forma, o profissional terá mais chance de conseguir de forma mais rápida um trabalho na Alemanha.

Existem profissões no Brasil que não são reconhecidas na Alemanha e, por isso, é preciso fazer o reconhecimento do Diploma brasileiro na Alemanha. É importante que o profissional se informe antes. Mas profissionais da área de informática não precisam reconhecer o Diploma para trabalhar na Alemanha, assim como os advogados. Mas profissionais da área de medicina e odontologia precisam de um processo mais longo para conseguirem trabalhar na Alemanha. Engenheiros e profissionais técnicos e cientistas conseguem uma chance de trabalho mais rápida na Alemanha e o processo de reconhecimento do Diploma é mais simples.

4. Como você sente que seu trabalho como tradutora e intérprete influencia em suas outras áreas profissionais?

O meu trabalho como tradutora e intérprete pública juramentada ajudou e ajuda muito na minha carreira como advogada. Quando eu preciso trabalhar como tradutora pública juramentada e preciso, por exemplo, traduzir uma sentença pública, o fato de eu possuir conhecimentos jurídicos me facilita para entender melhor os textos jurídicos e, dessa forma, traduzir os documentos de forma mais rápida e eficaz. E quando eu preciso trabalhar como interprete para um cliente, durante uma audiência, por exemplo, ou perante autoridades públicas, o fato de eu ser advogada permite que eu possa ajudar o cliente de forma eficaz, por compreender de forma mais clara as perguntas dos juízes ou das autoridades e, assim, eu consigo com que meus clientes respondam de forma mais segura aos questionamentos. Mas quando eu atuo em um caso jurídico com um cliente e este cliente precisa de uma tradução pública juramentada de um documento público que será fundamental para o caso, sempre solicito que o cliente traduza o documento com um outro tradutor público juramentado, para não existir o conflito de interesses.

5. Qual o cuidado que você presta através de projetos sociais a mulheres vítimas de violência doméstica na Alemanha?

Infelizmente muitas são as mulheres que são vítimas de violência doméstica na Alemanha e não apenas as estrangeiras são as vítimas, mas as alemãs também. Segundo pesquisas, uma em cada três mulheres na Alemanha já foram vítimas de violência doméstica pelo menos uma vez na Alemanha, seja violência física ou psicológica. Existem alguns projetos na Alemanha que ajudam de forma significante as mulheres e eu participo de forma ativa de alguns deles. E por conhecer de perto as dificuldades que as mulheres brasileiras enfrentam aqui na Alemanha, por não dominarem o idioma alemão (na maioria das vezes), foi o que me motivou a criar o meu próprio projeto. Eu irei fundar uma associação sem fins lucrativos, com a intenção de prestar serviço jurídico, psicológico e social para os brasileiros na Alemanha. Será um projeto que irá beneficiar não apenas mulheres vítimas de violência doméstica, mas todas as pessoas que precisam de ajuda nas áreas: jurídica, social ou psicológica, sejam elas mulheres ou homens.

6. Tendo em vista que a Alemanha é um país com um processo mais rigoroso de retirada de vistos, como funciona o processo de ajudar profissionais brasileiros a iniciar uma vida profissional no país?

Através da orientação jurídica da minha empresa, oferecemos apoio para assessorar juridicamente desde o início do processo para viver na Alemanha. Por exemplo, quando o cliente vive ainda no Brasil e recebeu uma proposta de trabalho na Alemanha e, consequentemente, um contrato de trabalho, a nossa empresa oferece a orientação jurídica para analisar se o contrato está de acordo com as leis na Alemanha. Infelizmente existem muitos casos de clientes que recebem contratos injustos e que ferem os seus direitos. A partir do momento que analisamos o contrato do cliente e este aceita a vaga do trabalho na Alemanha, nós oferecemos a assessoria jurídica para requerer o visto de trabalho perante o Consulado alemão no Brasil. E na chegada do cliente na Alemanha, orientamos juridicamente sobre o contrato de aluguel do apartamento, como em diversos outros contratos que são obrigatórios na Alemanha, tais como: seguro de saúde, seguro de responsabilidade civil, entre outros.

7. Sendo importante para você valorizar mulheres no mercado de trabalho e também em suas vidas pessoais, onde você se vê como mulher empreendedora nos próximos cinco anos?

O meu sonho é expandir a minha empresa para outras cidades da Alemanha e, posteriormente, para outros países da Europa. Em breve a minha empresa terá uma filial em Berlim e em Munique e, posteriormente, terá uma filial em Portugal. Eu tenho o sonho de possuir uma empresa que permita oferecer oportunidades de emprego para advogados brasileiros que desejem trabalhar na Alemanha. Infelizmente é muito difícil um advogado brasileiro ter uma boa oportunidade de emprego na Alemanha, para conseguir uma boa chance de emprego ele precisa fazer pós-graduação na Alemanha, ter o domínio do idioma alemão e do inglês, além de ter alguns conhecimentos específicos que o escritório na Alemanha exige para o preenchimento de uma determinada vaga. Na minha empresa, irei dar oportunidade de trabalho para advogados que desejam uma chance no mercado de trabalho alemão.

Compartilhar esta publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia Mais

Newsletter

ASSINE O NEWSLETTER PARA RECEBER AS
ÚLTIMAS ATUALIZAções